quinta-feira, 24 de abril de 2014

[so da]

saudade sacana
começa leve e termina insana
lembranças boas das mais dolorosas
do aperto contra o peito, do abraço no leito
visão temporária de um instante de memoria
quanta inquietude, nao organizar/organizando
tudo para o tempo alargado passar...
um rodopio pela casa,
tudo ao mesmo tempo é como sei levar
a saudade insana perversa, começa a imaginar,
criar possibilidades infelizes, 
corpos que teorizam um sofrimento meretriz,
no quarto espera 
seu corpo se desespera
molha a cama em chamas

chamas, esperas...